Ando a tentar ensinar aos meus filhos o “valor” do dinheiro e o importante que é saber poupar.

Considero este assunto muito importante e acho que quanto mais cedo as crianças perceberem de finanças mais responsáveis se tornam, ainda para mais porque nos primeiros anos de vida, as crianças pensam que tudo é de graça: o Pai Natal traz os presentes, as tias trazem doces a toda a hora, os avós compram prendas sem que haja um motivo especial, ou seja, tudo o que os rodeia está disponível sem qualquer tipo de esforço.

Eu já comecei a explicar-lhes o verdadeiro valor das coisas… o processo de compra, o valor do trabalho e que as coisas custam dinheiro, e é muito importante que conheçam o valor das notas e moedas para que percebam melhor a lógica de aquisição.

Uma criança que cresce a dar valor ao dinheiro, acaba por crescer com a mente mais aberta ao empreendorismo.

Pesquisando encontrei vários posts sobre este assunto e coloquei aqui algumas dicas que considero mais importantes.

 

Como incentivar os nossos filhos a poupar

euro-1041682_1920

 

1) Ensine-os primeiro a conhecer as diferentes notas e moedas e a fazer o troco

É importante que aprendam o valor do dinheiro, as diferentes notas e moedas pois só assim conseguirão perceber se o que querem comprar é caro ou barato e se precisam de muitas ou poucas “moedas”.

Sempre que for com eles às compras faça com eles as contas e ensine-os a contar o troco. Jogos como o monopólio são bons para aprenderem a trabalhar com o dinheiro que têm.

 

2) Dê-lhes uma mesada ou semanada.

Este é um tema importante… Depois de saberem como funciona o dinheiro, souberem fazer contas e dar trocos, pode introduzir uma semanada. Um montante fixo para que eles possam gerir durante a semana e aprender a lidar com dinheiro. Quando mostrarem mais maturidade na gestão, evoluam para a mesada, subindo o valor dado e obrigando a uma gestão de longo prazo, ou seja, mais complicada.

Fixe um dia para o pagamento da semanada ou mesada, cumprindo-o rigorosamente: lembre-se que é o exemplo.

Ao introduzir o sistema de semanada/mesada, é certo que um dia irão ficar sem dinheiro e irão pedir-lhe adiantado. Deve manter-se intransigente na dádiva, mas deve mostrar-se disponível para um empréstimo: dá uma semanada adiantada, mas depois não há dinheiro nas semanas seguintes. Este rigor financeiro irá preparar a criança para o mundo real, onde as coisas se processam do mesmo modo.

 

3) Faça um mealheiro

Num recipiente mais ou menos transparente, para que a criança possa colocar o que ganha e ver o dinheiro crescer, faça um mealheiro. Serve para incentivar a criança a poupar.

 

4) Atribua tarefas e recompense-os

istock_000015201397xxlarge

Atribua uma tarefa às crianças a troco de uma recompensa. Assim, estão criadas não só as condições para aprender a gerir o seu dinheiro, mas também para aprender que o dinheiro custa a ganhar e que este não aparece magicamente na carteira se não houver algum tipo de esforço envolvido.
Ajuste as tarefas à idade dos seus filhos e dê tarefas mais simples a crianças pequenas como, por exemplo, regar as plantas ou limpar o pó. A quantia não é o mais importante, o importante é que vai dar-lhes o poder de tomar decisões sobre como gastam o seu dinheiro desde os primeiros anos de vida.

 

5) Deixe-os gastar o dinheiro que têm comprando o que querem

Se são daqueles que quando entram num supermercado querem tudo o que vêm… deixe-os comprar… mas com o seu dinheiro! O dinheiro que recebem das tarefas que fazem em casa serve para isso mesmo. Se o dinheiro que têm não chega, incentive-os a poupar com esse objectivo em vista.

 

6) Querer é poder… basta poupar

Ajude-os a criar uma meta de poupança física. Se querem muito um brinquedo que viram no supermercado e não têm dinheiro suficiente para comprar, incentive-os a fazer tarefas para o conseguir mostrando que devem poupar para conseguir esse brinquedo. Para os estimular coloque uma imagem daquilo que tanto desejam comprar no mealheiro.

 

7) Eles devem perceber a diferenças entre coisas “caras” e “baratas”.

tricycle-691587_1280

Mostre ao seu filho que aquele brinquedo que deseja, se procurarmos bem, pode talvez ser adquirido por um valor inferior ao que viram. É uma forma lúdica de o ensinar acerca de descontos, promoções e, no geral, como fazer compras mais inteligentes. Mostrar-lhe que procurar online, com a sua ajuda, ou muitas vezes adquiri-lo em segunda mão são opções inteligentes.

 

8) Cartões multibanco

Explique-lhes como funcionam os cartões multibanco. Muitos pensam que o dinheiro não acaba pois tudo se paga com o cartão. Precisam perceber que nem sempre os pais têm dinheiro para pagar o que querem, o cartão não pode pagar tudo!

 

Estes são pontos muito importantes que deve ensinar aos seus filhos. Não esquecer que é muito importante irmos elogiando os nossos filhos sempre que têm atitudes correctas, já que os mais novos funcionam muito à base de estímulos como elogios e recompensas.

Boas finanças!