Apresento-vos o Flash, o nosso novo cão com apenas 3 meses!

É fofinho, brincalhão, muito atento e mais obediente que os cachorros que já conheci, é muito esperto e gosta de estar na nossa companhia.

Faz parte da família, é o nosso novo “filhinho”, como tratamos todos os nossos animais, pois para nós são seres muito especiais!

Vou educar o meu cão para saber estar em família e evitar problemas

Sempre tive cães, e sempre os fui educando conforme sabia… havia vezes que corria bem, outras que corriam menos bem. Eles tinham a sua personalidade…

Com o passar do tempo fui aprendendo algumas técnicas e já com o Rubim tivemos o Golias, um enorme e maravilhoso Grand Danois!

Não havia quem não gostasse dele, pois era respeitador, a não ser os cães dos vizinhos (a parte que corria menos bem…), porque um dia o Golias foi mordido por um deles e nunca mais gostou de cães.

Com as pessoas era um doce, um amigão e brincalhão, a sua morte foi algo muito, muito triste para todos.

Fizemos o seu luto durante uns meses e achámos que agora estava na hora certa de ter outro cão.

O cão escolhido foi um Pastor Belga de Malinois, uma raça famosa por serem muito activos, inteligentes, amigos, protectores e excelentes cães de guarda! Mesmo o que precisamos… um cão que seja um bom companheiro nas brincadeiras e corridas e que tome conta de nós!

Mas é um cão muito exigente, que requer muito “pulso”, por isso queremos fazer tudo certinho pela sua educação! Queremos que o cão seja aquilo que nós queremos que seja, não o que gostávamos que fosse… se me consigo fazer entender!

Por isso resolvi falar com “O MELHOR”, pois quero tirar o maior partido das capacidades do Flash, para que seja um cão muito feliz e enquadrado no seio familiar.

 

O meu cão já anda na escola

Vou educar o meu cão para saber estar em família e evitar problemas

Desta vez quero fazer tudo como deve ser feito logo desde o inicio!

Contactei o Pedro Paiva, que faz o programa “SOS Donos em apuros“, no CMTV, para começar a treinar o Flash.

A primeira experiência foi fantástica!

Fomos à sua escola, a PET B HAVIOR, que fica em Oeiras.  Lá encontramos todo um ambiente Pet friendly para que os cães possam andar livremente a passear e brincar com os seus donos e a divertirem-se com outros cães.

O Pedro tem uma forma de ensinamento que eu considero perfeita… devemos ensinar o cão através de incentivos e de uma forma positiva. evitando os castigos e repreensões. Os cães devem estar felizes e motivados e é isso que nós queremos que o nosso cão seja.

A primeira aula foi no passado sábado e com apenas alguns dias de treino já há evoluções no Flash, e é bom ver como fica feliz quando o estamos a ensinar… ensinar com brincadeiras, de uma forma assertiva e disciplinada.

Com as técnicas certas e alguma paciência tudo se consegue. Queremos muito que ele participe no nosso dia a dia, que passeie connosco, que fique em casa sem fazer estragos, que seja amigo dos meus filhos e se divirtam juntos, que seja um elemento que traga felicidade à família e não seja um fardo… e isso só depende de nós donos!

Se quiserem saber um pouco mais sobre o trabalho do Pedro, podem ir ao youtube da Pet B Havior – https://www.youtube.com/channel/UCLD-dHxgWbs7D35KkwhWgcA/videos

 

Algumas perguntas que fiz ao Pedro…

 

Pedro porque achas importante colocarmos o cão numa escola?

– A educação é fundamental! Desde cachorrinhos devemos tornar o cão um elemento de família, para ser um elemento de família tem de ser um elemento funcional, estar adaptado às necessidades da família.

A educação e o acompanhamento no crescimento do animal é fundamental.

Não podemos abdicar nunca daquilo que é a educação equilibrada, ou seja, a educação através do reforço, da estimulação cognitiva, ou seja, sem a utilização do castigo.

Devemos fazer com que o animal aprenda, de forma motivada, feliz, sempre na expectativa positiva, sem que seja necessário recorrer aos castigos para aprendizagem.

 

Qualquer cão é possível de treinar e educar, ou tem de ser deste cachorrinho?

– Qualquer cão é possível de treinar.

A dificuldade é maior se começarmos a treinar um cão adulto pois já tem comportamentos indesejados que temos de eliminar, num cão bébé temos um diamante para lapidar, e é só ensinar.

A educação e o treino prematuro vai fazer com que o animal em adulto nunca tenha os comportamentos indesejados que nós não queremos.

 

Somos uma família de 4, com crianças pequenas, é importante inseri-los na educação do cão?

– É importantíssimo!

Porque se ele é um elemento da família, toda a família deve interagir com ele e fazer parte da educação do animal.

É imprescindível que todos remem para o mesmo lado e que esta educação seja consciente por parte de todos, e supervisionada por parte dos pais pois sabemos como são as crianças…

 

Quanto tempo por dia devemos dedicar ao treino do cão?

– Nós devemos dedicar todo o tempo que nos for possível ao animal, no entanto no mínimo 1h30min por dia devia ser dedicado ao treino dele.

Não quer dizer que esta hora e meia não seja parcelada, pode ser meia hora de manhã, depois mais meia hora depois do almoço e mais meia hora à noite.

Se nós fizermos isto, de certeza absoluta que ele vai ser um elemento familiar extremamente inserido.

 

Quanto tempo de treino um cão necessita para estar minimamente “educado” para estar em família?

– A educação vem para sempre, nós como seres humanos estamos sempre a aprender e o cão não é diferente,… isto depende muito da forma dedicada como nós levamos o treino.

Se eu levar o treino e a educação do meu cão de forma disciplinada, empenhada, assertiva, rotineira, ou seja, quanto mais eu me dedicar na educação do meu cão mais rápido ele fica educado, até porque ele aprende por repetição.

Temos de construir um padrão diário de educação em que não podemos dizer que daqui a um ano está, mas dizer que num ano eu vou trabalhar para…

Nunca consigo definir tempo pois cada cão é um cão e cada dono é um dono.

 

Como somos uma família é importante que a cada aula venha um dos membros com ele fazer a aula, ou é melhor ser sempre a mesma pessoa?

Não é importante qual o elemento que vem, o mais importante são as técnicas e os ensinamentos serem praticados por todos, ou seja, se eu faço o clicker, qualquer elemento pode fazê-lo desde que a consequência seja igual, para o cão a questão da aprendizagem será facilitada e mais rápida se todos a puserem em prática.

Se para ele o senta for uma consequência positiva, ele vai fazê-lo com qualquer que seja o elemento familiar.

 

Nós estamos a educar o cão para que obedeça a estes ensinamentos, qualquer pessoa irá poder “mandá-lo fazer coisas”?

Se o cão está educado para estar com pessoas facilmente irá obedecer quando lhe dão uma “ordem” mas tudo pode ser ensinado, mais para a frente poderemos ensiná-lo a respeitar só as vossas se é isso que pretendem.

Neste momento o que queremos é que seja um cão de família, educado e sociável entre animais e pessoas.

 

Fica o meu conselho: Se têm cães apostem na sua educação, vão ver que é um pequeno esforço que compensa os muitos anos de felicidade e tranquilidade que eles proporcionam.