Porque é que quando o assunto é saúde intima a conversa é quase sempre entre dentes?

Talvez porque quando existe um problema associamos imediatamente à promiscuidade, falta de higiene, etc… e isso é completamente errado!

Para esclarecer todos estes assuntos sobre a saúde intima foi criado, no facebook, a página  Diálogos da saúde intima e o tema “bocas”.

 

Diálogos da saúde intima

Falando abertamente e sem tabús sobre a saúde intima

Porque é que só conseguimos falar sobre estes assuntos com o médico? Talvez porque achamos que ele não nos vai julgar!

Isso está errado!

Esta interessante página de facebook surgiu para acabar com a grande dificuldade que existia em falar sobre as várias patologias associadas à nossa intimidade.

Aqui – https://www.facebook.com/dialogosdesaudeintima –  as pessoas podem colocar as suas questões ou partilhar experiências.

Temas como por exemplo secura vaginal, infecções vaginais recorrentes e hemorróidas, são ainda tabú mas infelizmente são reais e precisam ser abordados abertamente para que deixem de ser problemas e passem a ser algo que pode facilmente ser controlado sem que exista tanto desconforto fisico e psicológico… Pois verdadeiramente milhares de Portuguesas sofrem no seu dia-a-dia destas patologias, e em silêncio….

 

A ideia, no Diálogos da saúde intima, é criar oportunidade para as mulheres, de forma “intima” fazerem perguntas, colocarem dúvidas, pedirem esclarecimentos e obterem as respostas, relacionadas com a sua procura para soluções para tratar das seus problemas.

É importante que esta plataforma não é um consultório online e não serve para fazer diagnósticos particulares, pretende sim desmistificar os preconceitos associados a estas patologias.

A equipa comercial que trabalha nesta plataforma lida todos os dias com Farmacêuticos e recolhe em primeira mão as experiências do dia-a-dia.

Brevemente irão contar com profissionais de saúde para também partilhar a suas experiências e falar sobre as diversas patologias.

 

 

Os problemas de saúde íntimos que mais afligem as mulheres

Falando abertamente e sem tabús sobre a saúde intima

Os principais problemas com que as mulheres se deparam são: A secura Vaginal, as infecções vaginais e urinarias recorrentes e as hemorróidas.

 

1.Secura vaginal

Este é um problema de dificil identificação…

Muitas mulheres a partir dos 45 anos sentem de facto, ardor durante as relações, prurido, a sensação de “assadura”, repuxamento, mas consideram que é algo que faz parte da idade, ou em alguns casos confundem com estes sintomas com o inicio de infecção vaginal. Na maior parte dos casos trata-se de um desequilíbrio hormonal ou da flora vaginal. Algo que é bastante simples de resolver.

As mulheres que fazem quimioterapia ou radioterapia, por exemplo, e não fazem nada para dar suporte ao tecido vaginal que fica totalmente destruído. A atrofia vaginal que se segue e que por completo anula uma vida saudável intima a seguir ao tratamento é simplesmente considerado um mal menor.

 

2. Infeções vaginais recorrentes

Muitas vezes desequilibramos a nossa flora vaginal, o que pode acontecer por vários motivos: desde toma de antibióticos, o stress, o uso de lingerie com fibras menos próprias, a toma de antidepressivos, infelizmente cada vez mais usados.

E os primeiros sintomas do desequilíbrio da flora, são prurido, ardor, e sensação de inflamação, perante isto, a mulher pensa de imediato que apanhou um fungo, e que precisa rapidamente de acabar com ele. A tendência é tomar logo um antifúngico quando em muitos caso não há fungos para tratar!

É muito importante perceber que a utilização recorrente e desnecessária de antifúngicos, cria resistências, que podem dificultar um tratamento quando de facto houver a presença de fungos, uma vez que o antifúngico, também elimina a flora “boa” que nos protege, e por esse motivo, acabamos por repetir este ciclo, que a longo prazo é bastante danoso para a saúde intima das mulheres.

 

3. Hemorróidas

Não há nada que concretamente cicatrize os tecidos da mucosa da zona anal.

Mas milhares de pessoas tentam tratar esta patologia recorrendo à farmácia, mas não resolvem a questão de forma eficaz porque as soluções que existem, podem aliviar os sintomas, mas não promovem a cicatrização, que é indispensável.

Existe actualmente alguns tratamentos que melhoram como loções, pomadas ou gel. No entanto a maioria dos cremes contêm corticoides, sendo que o uso continuado de corticosteroides tópicos numa mesma área pode provocar o afinamento da epiderme e alterações na derme, e mais uma vez é a nossa saúde intima que se ressente.

 

Todos estes assuntos e mais alguns podem ser falados e esclarecidos no facebook Diálogos da saúde intima.

Aqui também são sugeridos alguns tratamentos que podem vos ajudar nesta ou naquela patologia para que a nossa saúde intima volte a estar saudável sem que seja para nós um “bicho Papão”