Hoje, dia 30 de Maio, é o dia Mundial da Esclerose Múltipla.

Vamos demonstrar o nosso apoio a todas as pessoas com Esclerose Múltipla ou que, de alguma forma, são tocadas por esta doença neurológica e vamos dar as mãos em torno desta ideia, fazendo parte do circulo de apoio.

Durante o dia de hoje vistam laranja e partilhem este vosso apoio nas vossas redes sociais. Vamos tentar chegar ao  maior número de pessoas partilhando esta roda de amor!

Ao partilharem as vossas fotos coloquem as hastags #EMRodaViva #bringinguscloser #SPEM

 

 

O que é a Esclerose Múltipla?

EM Roda viva juntos apoiamos a Esclerose Múltipla

Esclerose Múltipla é uma doença crónica, inflamatória e degenerativa, que afecta o Sistema Nervoso Central (SNC). É uma doença que surge frequentemente entre os 20 e os 40 anos de idade, ou seja, entre os jovens adultos. Afecta com maior incidência as mulheres do que os homens.

Esta patologia é diagnosticada a partir de uma combinação de sintomas e da evolução que a doença apresenta na pessoa afectada, com recurso a exames clínicos/exames complementares de diagnóstico (Ressonância Magnética Nuclear, Estudo de Potenciais Evocados e Punção Lombar).

Estima-se que em todo o mundo existam cerca de 2.500.000 pessoas com EM (dados da Organização Mundial da Saúde) e em Portugal mais de 8.000.

A EM pode produzir sintomas idênticos aos de outras patologias do SNC, pelo que o diagnóstico poderá demorar anos a acontecer.

Crê-se, regra geral, que a EM seja causada por uma combinação de factores. É provável que as pessoas com EM, por razões hereditárias, sejam, até certo ponto, propensas a desenvolver a doença. Então, um factor ambiental desconhecido poderá activar o sistema imunológico, conduzindo a uma doença auto-imune, que ataca posteriormente a substância branca do sistema nervoso central.

 

A investigação está a levar-nos cada vez mais perto de erradicar a Esclerose Múltipla.

Para termos sucesso, é fundamental trabalharmos juntos, enquanto comunidade global da EM, a fim de encontrar formas de melhorar a vida com a EM agora e de pôr fim à doença para sempre.

A campanha #bringinguscloser destina-se a criar ligações entre as pessoas afetadas pela EM e as pessoas envolvidas na investigação da EM, incluindo, entre outros, cientistas, estudantes, enfermeiros, angariadores de fundos e voluntários. É uma oportunidade para nos reunirmos e celebrarmos os resultados até agora alcançados na investigação da EM, e também para partilharmos as nossas esperanças para o futuro.

O que sabemos verdadeiramente é que esta doença afecta muitos Portugueses e estes doentes precisam do nosso apoio, por isso vamos juntar-nos a esta causa e partilhar o nosso apoio nas redes sociais!

Juntos somos mais fortes!